Buscar
  • Safras & Negócios

Como evitar prejuízos com geadas?


Dentre os manejos existentes para reduzir o prejuízo com geadas, a escolha da área é a melhor prevenção. Realizar plantios acima da “linha de geada” (mínimo de 4 anos sem ocorrência de geada) para evitar locais de risco. Para saber onde é formada a linha de geada é interessante buscar o histórico da área e realizar bate papos com os vizinhos e pessoas mais velhas. Os locais abaixo da lavoura devem promover a drenagem do ar frio (evitar vegetação densa) e manter vegetação de porte alto acima da lavoura para evitar a entrada de ar frio na lavoura.


Em alguns casos, a arborização no meio da lavoura tem auxiliado no controle. Os terrenos com faces expostas no sentido noroeste são menos propensos a ocorrência do fenômeno. As mantença da sanidade e da boa nutrição da lavoura é um ponto primordial e que muitos produtores esquecem, pois uma lavoura bem nutrida e sadia terá mais condições de tolerância à geada.


Nos casos em que o controle deve ser imediatista algumas alternativas de manejo podem ajudar. O processo de chegada de terra evita a geada de canela. A literatura recomenda o enterro de mudas de até 6 meses de idade, contudo é uma operação de risco e com custo elevado, muitas vezes inviável.


A vegetação na entrelinha deve ser mantida controlada para expor o solo ao sol e reter mais calor durante o dia. Contudo, o controle do mato deve ser preferencialmente mecânico para não desencadear outros problemas. O processo de arruação é uma operação que favorece este aquecimento do solo. As áreas abaixo da lavoura devem ser mantidas com o dossel vegetal baixo para favorecer o fluxo de ar frio vindo da lavoura.


As propriedades que dispõe de irrigação devem fazer uso da mesma, pois o processo umidifica o ar e eleva o ponto de congelamento. Quando observado o risco de geada, realizar uma adubação foliar com sulfato de potássio tem mostrado bons resultados por dois motivos: o nutriente potássio na planta aumenta o ponto de congelamento da seiva e; o processo de pulverização, além de aplicar água, também causa uma turbulência no ar frio, dispersando-o no ambiente.


Por isso, estar atento ao local de plantio e as condições do ambiente e da lavoura são pontos que devem ser acompanhados minuciosamente pelos produtores e técnicos de campo. Para evitar ou reduzir o risco de geada, porque uma vez que a geada atingiu a lavoura, a reversão é pouco eficiente e nem sempre é possível de ser realizada.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo